Bodybuilders: O consumo de sal é essencial

Bodybuilders

Bodybuilders = Fisiculturistas

Diante do atual modismo da sociedade contemporânea em abolir o sódio da dieta, cada vez mais vemos pessoas optando por itens com menos ou sem sódio, usando estratégias para eliminar o sódio de sua dieta e promover a diurese para, supostamente reduzir os níveis de sódio do seu próprio corpo entre outras práticas as quais podem ser inumeramente questionadas.

Se você, muito provavelmente está pensando em comprar seu kit de temperos sem sódio juntamente com seus molhos sem sódio e, principalmente, nem passa perto de um saleiro, convido-o a adentrar um pouco mais nesse prólogo e, portanto, entender o quão você pode prejudicar sua saúde com essas práticas e, mais, o quão ela pode ser danosa para a performance e para a estética do bodybuilder (seja ele homem ou mulher).

Benefícios do Sódio para Bodybuilders

Bodybuilders

O sódio

O sódio é um mineral o qual é obtido através da dieta e, no corpo humano está na forma de íon. Ele possui inúmeras funções VITAIS e, sem ele, certamente não conseguiríamos sobreviver. Entre suas principais funções, podemos destacar o controle da osmolaridade sanguínea, a participação de processos fisiometabólicos, a participação em processos digestivos e, talvez a mais importante delas: A neurotransmissão, que também está associada com a contração muscular, pois, são eventos muito similares, com pouquíssimas particularidades.

Dito de outra forma, para que os neurônios possam entrar em ação, eles necessitam de reações ocasionadas pelo sódio e, se o sódio não existe, simplesmente não há neurotransmissão e o corpo, simplesmente para. Obviamente, mesmo em casos extremos de retirada de sódio da dieta, o indivíduo não virá a óbito tão facilmente. Entretanto, poderáter sérios prejuízos a depender do nível que esse sódio for retirado e o tempo de exposição a um ambiente baixo em sódio.

Entretanto, se o sódio é extremamente importante, por que as pessoas tem retirado o mesmo de suas dietas?

A retirada do sódio da dieta

Cada vez mais vemos pessoas que retiram o sódio de seus protocolos dietéticos, sendo eles praticantes de atividades físicas ou não. Além disso, existem inúmeras práticas e dizeres os quais estimulam a retirada do sódio e, do sal, visto que ele é sua maior fonte, da dieta.

Isso ocorre, pois, a sociedade moderna cada vez mais vem aderindo ao uso de altas quantidades de sal e mesmo de alimentos ricos em sódios (conservas, alimentos processados, prontos etc) e isso é prejudicial.

O excesso de sódio aumenta a retenção hídrica, pode causar danos na pressão arterial e mesmo auxiliar em processos relacionados com o ganho excessivo de peso.

Bodybuilders e o Consumo de Sal

Bodybuilders

Diante do aumento nos quadros de hipertensão e diante desses outros fatores, os estímulos e sugestões para a redução do consumo do tal mineral são evidentes. Porém, diante dessas recomendações, muitas pessoas têm interpretações errôneas e acabam utilizando essas informações inadequadamente.

As retiradas excessivas de sal da dieta

Visto de outro modo, o sódio apesar de essencial, se consumido em excesso, será prejudicial. O problema é que muitos entendem essa informação da seguinte forma: “O Sal (sódio) é prejudicial”, quando na verdade NÃO É!

Essas recomendações, como mencionado anteriormente, dizem respeito a dietas hipersódicas para pessoas sedentárias e com maus hábitos alimentares. Então, imagine que, juntam as gorduras trans consumidas durante o dia, o alto teor de glicídios como os xaropes com alto teor de frutose, as ingestões exacerbadas de álcool entre outras com o alto consumo de sódio e, pronto: Temos a bomba para acabar com a saúde!

E é por isso que começaram a surgir as opções de molhos e temperos sem sódio ou com teor de sódio reduzido, começaram a surgir as propagandas e até mesmo os restaurantes e empresas foram obrigados por lei a reduzir o teor de sal de seus alimentos ou na porção presente em seus alimentos.

Acontece, que estamos falando de pessoas saudáveis e, mais ainda, de pessoas as quais praticam esportes com certo afinco, seja com intuito competitivo ou não. Dessa forma, não podemos entender o consumo do sódio como prejudicial, mas sim, ESSENCIAL.

A retirada excessiva de sódio de indivíduos que praticam atividades físicas está relacionada a danos em sua performance, mas, principalmente, à sua saúde também. Participando especialmente de processos como o controle de fluídos no corpo (e, consequentemente da hidratação do mesmo), participando ativamente da neurotransmissão e da contração muscular, além de processos relacionados com a absorção de glicose entre outros, podemos entender o porque dele não ser e nem poder ser ausente na dieta.

A prática de retirada de sódio tem sido cada vez mais feita por essa nova moda fitness, que, querendo ou não está no esporte. Mesmo esportistas e atletas estão buscando esses fundamentos sem quaisquer embasamentos. O resultado é que cada vez mais vemos físicos ruins e, não é por acaso que não conseguimos mais ver físicos como no passado, densos, fortes e tampouco treinamentos tão intensos como os de bodybuilders no passado. Hoje, por maiores que os caras sejam, eles não tem aquela mesma aparência densa, rígida e sólida como se tinha no passado, salvo sob físicos como os de Branch Warren e Johnnie Jackson, que são bons exemplos de “old School” atualmente.

Há de se citar inúmeros exemplos de atletas os quais sempre valorizaram e ressaltaram o consumo de sódio, como Dorian Yates (um dos maiores defensores de dietas hipersódicas para bodybuilder em fase de offseason), Ronnie Coleman etc. Yates, inclusive, salientava que o bodybuilder deveria “salgar” sua comida. E esses foram, sem sombra de dúvidas, exemplos de físicos e exemplos de atletas os quais treinavam com uma altíssima intensidade.

Há treinadores que valorizam grandemente esse consumo. Já vi recomendações de treinadores com cerca de 12-15g de sódio (sódio, não sal!) por dia, para um atleta de 75-80kg. Outros, como Hany Rambod também salientam a necessidade do sódio para a construção muscular adequada.

Portanto, não há razões para que você retire o sal de sua dieta e, inclusive, não há razões se quer para reduzí-lo. Mas, e quanto à retenção hídrica? E quanto à definição muscular? Elas seriam afetadas pelo consumo de sódio?

O sódio e a famosa “retenção hídrica”

O sódio é famoso no meio do fitness por ser um vilão causador da retenção hídrica, o que, para mulheres, além de acontecer com maior facilidade, ainda possui um grau de relevância mais “assustador”, digamos assim.

A verdade, é que apesar de hiperosmótico, o sódio não tem grande capacidade de reter água. Na realidade, existem muito mais compostos altamente hiperosmóticos que você se quer se dá conta, como a glicose, que tem muito mais capacidade de causar retenção do que o próprio sódio.

Benefícios do sal na Alimentação

beneficios

É lógico que se você não quer um físico freak ou mesmo quer estar sempre “sequinho (a)”, não há necessidade de se entupir de sal. Entretanto, retirá-lo de sua dieta será não só burrice, mas, provavelmente trará efeitos rebote e, portanto, você tenderá a aparentar ainda mais retido (a).

Os efeitos de retirar o sódio da dieta

Comentamos que o sódio é fundamental na dieta, porém, cabe-nos ainda mencionar que sua retirada pode trazer prejuízos inúmeros. Entre eles:

– Maior liberação de ADH: O ADH, ou hormônio antidiurético, produzido por células do hipotálamo e secretada pela neurohipófise, como o próprio nome sugere, é responsável por causar uma queda nos níveis de diurese. Ele normalmente é secretado quando o corpo está carente de sódio e, portanto, ele faz com que a água seja segurada por seus mecanismos e refiltrada nos rins, ao invés de ser excretada. O resultado é que esse é um dos principais hormônios causadores da retenção hídrica. Ingestões adequadas de sódio garantem um balanço com esse hormônio e não uma secreção exacerbada do mesmo.

– Queda na contração, potência e resistência muscular: Como citado, o sódio é essencial na contração muscular. Em sua ausência, a tendência é que o corpo tenha quedas em sua capacidade muscular. O resultado são contrações menos potentes, menor força, menor resistência e aumento da fadiga durante a atividade física.

– Dificuldade na recuperação: O sódio é essencial não somente na recuperação por meio de deixar o ambiente mais anabólico por concentrar mais água no corpo. Ainda, ele é responsável por auxiliar no intestino na absorção de glicose. Estando em baixa na dieta, esses pontos prejudicarão diretamente a recuperação muscular.

– Desidratação: A desidratação é um dos principais malefícios dessa retirada. Ela pode levar a quadros agudos e até mesmo MATAR!

– Menor pump muscular: Menos água nos músculos e menos glicogênio = Menos pump muscular, ou seja, seus músculos parecerão murchos e sem volume.

– Efeito rebote: Se o corpo está carente de sódio, nos primeiros consumos, por menores que sejam, a tendência será o corpo reter o máximo de sódio possível (e consequentemente água) por efeito rebote, causando problemas como a retenção hídrica.

Conclusão:

Portanto, podemos concluir que o sódio é não somente importante, mas, essencial para o praticante de musculação e de outros esportes. Sua retirada não faz quaisquer sentidos para pessoas as quais possuem a saúde em dia e querem construir bons físicos.

É sempre importante avaliar a resposta do seu corpo frente a diferentes consumos de sódio, mas, lembrar de jamais retirá-lo da dieta.

Bons treinos!

Marcelo Sendon

Marcelo Sendon é Avançado e especialista em nutrição – IFBB – Graduado de Ed. Fisica – Atleta Fisiculturista.

Website:

    Comentários no Facebook